Quando usar a partícula GA

[ 24-11-2009 05:11:22 ] - [ Partículas em japonês,Gramática Japonesa ]

Decidir quando usar a partícula GA ou qualquer outra partícula não é questão de seguir uma regra. A resposta para esta questão depende de muitos fatores usados na construção das frases e das outras partículas que usamos dentro de uma mesma sentença. Em alguns casos, isso parece ser mais questão de bom senso e costume com a língua japonesa do que simplesmente seguir um conjunto de regras gramaticais.

Apesar do objetivo deste artigo ser não mostrar as diferenças entre a partícula GA e as outras partículas, como a partícula WA, ele reune várias dicas que podem te ajudar a decidir quando usar a partícula GA. Este artigo foi inspirado no pedido do leitor Rodrigo, que entrou em contato comigo semana passada. Espero que vocês gostem.

Tópico ou sujeito

A principal função da partícula Ga é indicar o sujeito da frase, aparecendo logo após o principal substantivo da sentença. A coisa toda começa a complicar quando percebemos que a partícula WA também se propõe a fazer o mesmo trabalho, embora ela tenha um foco ligeiramente diferente da partícula GA. Seja como for, isso é algo que acaba confundindo e complicando a vida de quem está começando a aprender japonês.

Se você ainda não entende bem o conceito de tópico em japonês, sugiro uma lida no artigo sobre a partícula wa em japonês.

Exemplos:

山田さんは大学の学生です。

山田さんが大学の学生です。

Qual a diferença entre as duas frases acima? Numa tradução livre para português... Nenhuma.

Mas se fizermos uma tradução ao pé da letra, perceberemos uma pequena diferença entre as duas frases. Observe abaixo as traduções:

Primeira frase: Sobre o senhor Yamada... sabe? Ele é estudante de universitário (curso superior).

Segunda frase: O Senhor Yamada é estudante universitário.

Na primeira frase, a partícula WA é usada para indicar o assunto da frase (o senhor Yamada), enquanto na segunda frase, a partícula GA é usada para indicar o sujeito.

Como o conceito de tópico não existe na língua portuguesa, a tradução normal das duas frases acaba coincidindo (O senhor Yamada é estudante universitário.). Falando específicamente de gramática japonesa, o tópico é apenas o assunto sobre o qual fala-se algo, é marcado pela partícula WA e não é necessáriamente o sujeito da frase. Por outro lado, o sujeito das frases em japonês é marcado pela partícula GA e possui a mesma função gramatical do sujeito na língua portuguesa.

Indicando existência ou localização com a partícula GA

Geralmente a partícula GA aparece em sentenças com objetivo de indicar a existência ou localização de alguma coisa. Note que, para indicar a localização e existência, é necessário fazer uso de dois verbos da língua japonesa. Os verbos IRU e ARU. Se você ainda não conhece estes dois verbos japoneses, sugiro uma lida no artigo "Os verbos japoneses iru e aru".

Exemplos:

人がいる。

海に魚がいます。

魚屋に魚があります。

Neste momento, você deve estar pensando... "Eu também posso escrever um dos padrões de frases acima com a partícula WA. Não é?" No caso, ficaria assim:

魚は海にいます。

A tradução da frase acima, foi realizada ao pé da letra para demonstrar o foco da partícula WA. No caso acima, a diferença está no foco da frase.

Note que usamos dois padrões diferentes de construção de frases em japonês.

1. lugar に objeto/ser vivo が imasu/arimasu.

2. objeto/ser vivo は lugar に imasu/arimasu.

O primeiro caso da enfase sobre o lugar ( ), enquanto o segundo enfoca o obejto ou ser vivo ( ). Quando o foco estiver sobre o lugar, usamos a partícula GA, e quando o foco da sentença estiver no objeto ou ser vivo, é mais comum usar a partícula WA. Mas isso, quando o assunto é indicar a localização ou existência de alguma coisa.

Expressando necessidade, desejo, opinião ou habilidade

Quando a frase expressa desejo, necessidade, opinião ou habilidade de realizar alguma coisa, o mais comum é encontrar tanto a partícula Wa quanto a partícula Ga na mesma sentença, sendo que a partícula GA aparece sempre antes do verbo. Isso acontece porque WA indica o assunto principal da frase, enquanto GA parece realizar uma espécie de ligação entre o assunto e o que está acontecendo.

Exemplos:

私はすしが食べたい。

僕は日本語が話せる。

彼はスポーツが好きです。

Outros artigos relacionados com este assunto:

Os verbos em japonês na forma tai.

A forma potencial dos verbos em japonês.

Usando a partícula GA em frases interrogativas

Em frases interrogativas, a partícula GA pode ser usada depois de um pronome interrogativo ou o substantivo principal da frase.

Exemplos:

だれが来ましたか。

あなたはどんな音楽が好きですか。

何時がいいですか。

Substantivos, adjetivos e a partícula GA

Normalmente, um adjetivo em japonês aparece antes do substantivo que o modifica. De qualquer modo, podemos usar a partícula GA para modificar esta regra, usando o padrão substantivo が adjetivo em frases curtas.

Exemplos:

私は気分がいいです。

家が暑い。

A partícula GA e os cinco sentidos

Quando você for descrever um dos cinco sentidos (tato, alfato, visão, audição e paladar), pode fazer uso da partícula GA, mas neste caso, GA acompanha o sentido usado na frase.

Exemplo:

いいにおいがする。

Os verbos intransitivos e a partícula GA

Geralmente, frases com verbos intransitivos possuem um substantivo que age como sujeito. Em casos assim, usamos a partícula GA entre o sujeito e o verbo.

Exemplos:

ウィンドが閉まる。

彼が出た。

Conclusão

Saber quando usar a partícula GA pode não ser tão fácil, mas com o tempo e convivência com a língua japonesa, adiquirimos uma espécie de bom senso. Isso nos faz perceber intuitivamente quando usar a partícula GA. Mesmo que as dicas acima não ajudem muito, seja um pouco paciente. Continue estudando e praticando que logo perceberá os momentos certos de usar a partícula GA.

Em artigos futuros, falaremos um pouco mais sobre as funções desta partícula.

またね。

 

Assine o feed rss do !

Compartilhe este artigo

|
  Adicionar esta pgina no Linkk  Adicionar aos Favoritos BlogBlogs

Entre em contato com o

por e-mail